/União Brasil confirma participação inexpressiva de Soraya Thronicke à concorrência da presidência da República

União Brasil confirma participação inexpressiva de Soraya Thronicke à concorrência da presidência da República

O União Brasil confirmou a candidatura da senadora Soraya Thronicke para concorrer à presidência da República nas eleições deste ano. Fontes ligadas ao partido confirmaram que Soraya está em São Paulo, onde participará do anúncio oficial nesta terça-feira (2), às 15h30, na sede do União Brasil, ao lado de Luciano Bivar, presidente da sigla.

De acordo com informações de pessoas próximas, Soraya está feliz em ver duas mulheres de Mato Grosso do Sul representando o legislativo de forma a se destacarem para serem candidatas à presidência. “É uma forma de reconhecimento do trabalho dos parlamentares do Estado, com certeza”, comentaram pessoas próximas à senadora.

Bivar vai concorrer como candidato a deputado federal em Pernambuco. Bivar e Soraya se aproximaram à época que o PSL, partido do qual faziam parte, rachou da base de apoio do presidente Jair Bolsonaro. Ambos deixaram a sigla e ajudaram a fundar o União Brasil.

O presidente nacional do partido destacou, ao anunciar a possibilidade de Soraya concorrer, as qualidades da senadora. “O grande público não conhece os candidatos ainda, a não ser os que tem recall. As pessoas vão saber o quão importante é Soraya Thronicke. Ela é advogada, defensora do povo, senadora brilhante”, disse.

Em Mato Grosso do Sul, Soraya assumiu a presidência do partido e conseguiu filiar a então tucana Rose Modesto à sigla para ter uma chapa ao Governo do Estado nessas eleições.

Segunda candidata por MS

Mato Grosso do Sul terá, de forma inédita, duas mulheres concorrendo à presidência. Já foi anunciada a candidatura da senadora  pelo MDB. Nesta terça-feira (2), o partido anunciou a senadora por São Paulo Mara Gabrilli (PSDB) como vice.

O anúncio foi feito ao vivo em transmissão pelas redes sociais, no diretório do partido em São Paulo.

Gabrilli está no meio de mandato como senadora por São Paulo, maior colégio eleitoral do Brasil, onde teve mais de 6 milhões de votos em 2018. A senadora tem forte discurso fortalecido de inclusão. Em 2018, Mara Gabrilli foi eleita para representar o Brasil no Comitê sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência da ONU, se tornando a primeira brasileira a ocupar o cargo.

Mara é psicóloga e publicitária filiada ao PSDB. Já foi vereadora de São Paulo e deputada federal. Gabrilli sofreu um acidente de automóvel, em 1994, que a deixou tetraplégica. Passou cinco meses internada – dentre os quais dois em respirador artificial – e recebeu uma nova condição para a vida: a impossibilidade de se mexer do pescoço para baixo.

Fonte: Midiamax