Vereadora questiona contrato de terceirização e forma de contratação de merendeiras

A vereadora Tânia Cristina (PP) nesta segunda-feira (20), na 20ª Sessão, apresentou requerimento com pedido de informações ao Secretário de Governo e Secretária Municipal de Educação, a respeito da empresa contratada, Costa Oeste Serviços Ltda, com sede em Toledo, PR.

A empresa foi contratada pela Prefeitura de Dourados, para prestação de serviços terceirizados de mão de obra de merendeiras, na importância de R$ 9.976.410,00.

No entanto, conforme pedido de requerimento da vereadora Tânia Cristina, resta esclarecer, “como tem sido realizada essas contratações, considerando, que muito embora, a empresa seja de natureza privada, não sabemos as condições dessas contratações”, diz a parlamentar.

Continua, “quais os critérios para a contratação? Qual a forma seletiva de contratação? Quais os meios de comunicação usados para a divulgação do processo? Quantas merendeiras foram contratadas? Qual o valor pago para cada merendeira? Quantos funcionários possuem a empresa? Qual a forma do pagamento do contrato?”, pontua Tânia Cristina.

De acordo com a parlamentar, “a Prefeitura deve respostas a execução desse contrato, já que muitas profissionais qualificadas, prestavam serviços ao município, consequentemente foram exoneradas. A empresa contratada passou a prestar os serviços, no entanto, a população não sabe, se todos os funcionários que prestam os serviços, vieram do Paraná, ou se houve abertura de vagas para lotação, e por qual meio de comunicação foram divulgados”.

Ainda à reportagem, Tânia afirma que “independente da empresa ter sido contratada por intermédio de licitação e é obrigada a cumprir a disposição do contrato, é muito pontual e se espera, que a Administração crie formas e mecanismos de garantir que a população de Dourados sejam os primeiros, conforme sua qualificação, a ocupar as vagas de emprego. Isso é gerar, otimizar emprego, é gerar renda para as famílias douradenses, e o meu compromisso é esse, prezar pela legalidade, moralidade e transparência das ações que envolvem a Administração Pública”.

Redação 67News

Foto: Comunicação Câmara Municipal