/Azambuja se compromete a reduzir gastos com pessoal

Azambuja se compromete a reduzir gastos com pessoal

Durante entrevista coletiva ontem (1º/1), na sala da presidência da ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande, o governador reeleito, Reinaldo Azambuja (PSDB), se comprometeu a reduzir os gatos com pessoal. 

Reeleito em outubro para conduzir o Estado entre 2019 e 2022, Azambuja chegou a dizer também que serão adotados mecanismos para o controle da folha de pagamento. 

“Teremos o desafio de transformar o equilíbrio econômico em políticas públicas”, afirmou.

Para adequar os gastos públicos à situação fiscal do Estado, ele se comprometeu rever terceirizações e ainda construir ações para a eficiência das compras governamentais. 

“Teremos uma reunião com os secretários para mostrar a importância de implementar essas medidas imediatamente”, disse.

Finalizar as estruturas regionais de saúde, dar continuidade à Caravana da Saúde e promover políticas de segurança na fronteira também serão os desafios, segundo o governador. Reinaldo Azambuja ainda comentou sobre a relação com o Poder Legislativo. 

“Somos gratos à confiança e ao apoio que a Assembleia nos deu na Legislatura que se encerra final de janeiro. Tivemos todas as reformas estruturantes aprovadas pela Casa, em uma sintonia enorme. Vamos continuar utilizando a mesma metodologia de trabalho que atende a base de apoio parlamentar nos 79 municípios”, acrescentou.

Sobre

Reinaldo Azambuja nasceu no dia 13 de maio de 1963, em Campo Grande. Filho de produtores rurais, ele é casado e tem três filhos. Sua carreira política teve início em 1996, como prefeito de Maracaju. Na sua gestão, o município passou de 12ª para 5ª maior economia do Estado. O PIB (Produto Interno Bruto) teve crescimento superior a 516%.

Recebeu diversos prêmios de qualidade e inovação na gestão pública, como o Prefeito Empreendedor, do Sebrae. Como presidente da Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul), conseguiu filiar todos os municípios do Estado à entidade.

O tucano deixou a prefeitura de Maracaju com mais de 93% de aprovação popular. Em 2006, conquistou uma cadeira na Assembleia Legislativa. Como deputado estadual, propôs mais de 47 projetos que foram transformados em leis. Disputou a eleição em 2010, sendo eleito deputado federal. Na campanha de 2014 para o Governo do Estado, foi o vitorioso com mais de 741 mil votos.