/Empresário executado era dono de mineradora e tinha 8 processos de cobranças milionárias

Empresário executado era dono de mineradora e tinha 8 processos de cobranças milionárias

Proprietário de uma mineradora em Corumbá, a 415 km de Campo Grande, o empresário Cláudio da Silva Simeão, de 47 anos, executado na madrugada desta quinta-feira (15), possuía 8 processos de cobranças em nome dele, tramitando no Fórum de Justiça da capital sul-mato-grossense. A soma aproximada dos processos em que era réu é de R$ 4,5 milhões.

Imagens de câmeras de segurança, obtidas pela Polícia Civil, mostram o momento exato em que um empresário é executado. Nesta quinta à tarde, o corpo da vítima deve ser liberado do Instituto de Medicina e Odontologia Legal (IMOL). A polícia continua realizando buscas, informou que conversou com vizinhos e analisa as imagens das câmeras.

Entenda o caso

A Polícia Civil investiga a execução do empresário, que ocorreu por volta da 1h (de MS). A vitima chegava em casa, acompanhado do filho e uma terceira pessoa, quando foi estacionar a caminhonete e houve a abordagem de bandidos.

A investigação diz que ao menos 12 tiros foram disparados no local, dois atingiram a vítima e ele morreu antes mesmo da chegada do socorro médico. O filho também foi ferido e encaminhado para a Santa Casa.

Conforme o depoimento de testemunhas, o empresário chegou no aeroporto por volta das 11h30 (de MS). O filho então saiu de casa, no Jardim Bela Vista, para buscá-lo. No retorno, assim que abriu o portão da garagem, homens pararam um carro na frente e efetuaram os disparos.

O Corpo de Bombeiros chegou no local e constatou a morte do empresário. Já o filho dele permanece internado na ala vermelha do hospital. Ao G1 a assessoria de imprensa da Santa Casa disse que ele foi atingido no tórax, no lado esquerdo e está em estado grave. Nesta manhã, a vítima aguarda avaliação da equipe de cirurgia e permanece com drenos.

Uma terceira pessoa chegou a ser atingida por estilhaços de vidro do carro, porém, não precisou de atendimento.

O plantonista da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Centro, Antônio Ribas Jr., comentou que câmeras de monitoramento ajudaram na identificação dos suspeitos e buscas estão sendo feitas na cidade. Até o momento, não houve prisões.

Polícia faz buscas por suspeitos de execução em MS — Foto: José Aparecido/TV Morena

Polícia faz buscas por suspeitos de execução em MS — Foto: José Aparecido/TV Morena