/Laudo do IML aponta que homem morreu por asfixia em viatura da PRF

Laudo do IML aponta que homem morreu por asfixia em viatura da PRF

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Sergipe aponta que Genildo de Jesus Santos, de 38 anos, morreu por asfixia mecânica e insuficiência respiratória aguda após abordagem violenta da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O homem não resistiu depois de ser preso por dois policiais dentro de uma espécie de “câmara de gás” montada no porta-malas da viatura da PRF.

Pessoas que passavam pelo local no momento da abordagem registraram a ação.

Veja o vídeo:

O corpo de Genildo foi liberado do IML de Aracaju por volta das 22h30 dessa quarta-feira (25/5). A causa da morte foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública do estado ao G1.

Segundo a família, o homem sofria de esquizofrenia, era casado e deixa um filho. O velório ocorrerá na casa da mãe, em Santa Luiza do Itanhy.

Em nota, a Ordem dos Advogados do Brasil de Sergipe, informou que acompanha, “de forma vigilante, os desdobramentos das investigações sobre o episódio”.

“A OAB Sergipe respeita as instituições, mas não compactua com qualquer tipo de violência ou de tortura, razão pela qual se manterá atenta à apuração da responsabilidade pela fatídica morte”, diz a instituição.

O órgão acrescentou que vai solicitar em “caráter de urgência”, uma reunião com a Corregedoria da PRF para apurar o caso.

“Também estamos nos colocando à disposição dos familiares da vítima para dar toda a assistência necessária, sempre mantendo o respeito aos profissionais policiais e à instituição PRF, no acompanhamento das responsabilidades cabíveis”, finaliza.

Fonte: Midiamax