/‘Não tive a mesma oportunidade que vocês’, diz ladrão quando questionado por que matou comerciante em roubo

‘Não tive a mesma oportunidade que vocês’, diz ladrão quando questionado por que matou comerciante em roubo

A Polícia Civil apresentou nesta segunda-feira (20), em Campo Grande, o preso Douglas Aparecido Cardoso, de 30 anos. Ele é apontado como a pessoa quem atirou em um comerciante de 53 anos, na Vila Morumbi, em maio deste ano. Questionado sobre o motivo do latrocínio e outros crimes em que é investigado, diz: “Eu não tive a mesma oportunidade que vocês”.

Na ocasião do crime, Douglas estava acompanhado de um adolescente de 16 anos. O menino já foi identificado e responde ao ato infracional em liberdade. Já Douglas, casado e pai de dois filhos, deixou a família e fugiu para o município de Itaí, no interior de São Paulo, onde possui parentes, conforme a investigação.

“Houve um intenso trabalho de investigação dos policiais da Derf [Delegacia Especializada em Repressão à Roubos e Furtos] e nós descobrimos o paradeiro dele. Em seguida, contamos com o apoio da Polícia Civil de São Paulo para prendê-lo. Diante as provas, ele não resistiu e nem negou o crime”, afirmou ao G1 o delegado Fábio Brandalise, responsável pelas investigações.

Ainda conforme a polícia, dois dias após invadir o comércio com uma arma em punho, Douglas e o adolescente roubaram uma farmácia, na avenida Guaicurus. Oito dias depois, eles abordaram o comerciante Fernando Alle dos Santos, de 53 anos, que era o dono da conveniência. Em depoimento, o preso alegou que a vítima reagiu e, por isto, ele atirou.

“Ele levou uma quantia em dinheiro que conseguiu levar por lá e saiu caindo um monte de moeda pelo caminho. Em depoimento, para se defender, Douglas disse que o comerciante pulou em cima dele e então atirou. A investigação aponta que não foi uma ação planejada, apenas saíram para roubar. Douglas também confessou que é usuário de cocaína, mas, não sabemos se estava sob efeito de drogas na ocasião”, explicou Brandalise.

Ao relembrar dos fatos, Douglas ficou emocionado e pediu perdão aos familiares da vítima. “Quero pedir perdão, não tinha intenção de acontecer o que aconteceu. Tenho dois filhos para tomar conta e agora estou com a vida acabada”, comentou.

Douglas possui antecedentes pelos crimes de tráfico de drogas, roubo e homicídio, todos no estado de São Paulo. Agora, ele também vai responder pelo latrocínio, com pena máxima que pode chegar a 30 anos de reclusão.

Entenda o caso

O estabelecimento comercial fica na esquina das ruas Assunção e Campo Belo. Imagens de câmeras mostram o momento em que os bandidos invadiram o local e o empresário acabou baleado com 3 tiros, uma na cabeça. Ele morreu na hora. O crime ocorreu na noite do dia 25 de maio.

Jovem foi preso e deve ser levado para carceragem em MS — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Jovem foi preso e deve ser levado para carceragem em MS — Foto: Polícia Civil/Divulgação