/‘Oie linda’: Vítima denuncia PM que a paquerou no WhatsApp após ligar no 190

‘Oie linda’: Vítima denuncia PM que a paquerou no WhatsApp após ligar no 190

Policial militar lotado em Campo Grande foi condenado pela violação de sigilo funcional, uma vez que usou dados pessoais de uma vítima para puxar conversa no WhatsApp. A vítima telefonou para o 190, foi atendida pelo acusado e depois passou a receber mensagens dele.

Recentemente, o processo transitou em julgado e o militar passou a cumprir a pena de 6 meses de reclusão, em regime inicial aberto. Ele ainda tentou recorrer da sentença inicial, mas decisão da 3ª Câmara Criminal foi de indeferir o pedido de absolvição do policial.

Consta no processo que em dezembro de 2019 a vítima telefonou para o 190, após sofrer agressões de uma colega de trabalho. Polícia Militar foi ao local e o caso foi resolvido, sendo feito registro de boletim de ocorrência.

Dois dias depois, a vítima recebeu mensagem pelo WhatsApp. “Oie linda”, disse o policial, sem se identificar. O acusado chegou a usar um nome falso e começou a puxar assunto com a vítima. Ele contou como tinha conseguido o número dela e, em depoimento, a mulher disse que continuou a conversa para descobrir quem era.

Ela chegou a dizer que tinha namorado e depois conversou com a mãe, que a orientou a denunciar o assédio. O caso foi encaminhado para a Corregedoria da Polícia Militar e o policial identificado. Ele tinha utilizado os dados da vítima no Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança) para copiar o número e enviar mensagem para a vítima.

Além da condenação, o militar também foi punido administrativamente, conforme consta na sentença.