/Polícia encontra veneno na casa de madrasta acusada de matar enteada

Polícia encontra veneno na casa de madrasta acusada de matar enteada

A Polícia Civil do Rio de Janeiro apreendeu um frasco de veneno para pulgas na casa de Cíntia Mariano Dias Cabral, suspeita de tentar matar, por envenenamento, os enteados. Também foi recolhido um recipiente com feijão.

O vidro de veneno foi encontrado numa prateleira embaixo do cooktop, na cozinha da residência. A madrasta das vítimas teve a prisão decretada na sexta-feira (20/5).

De acordo com investigações, os dois jovens deram entrada no Hospital Municipal Albert Schweitzer com sintomas semelhantes: tontura, língua enrolada, baba e coloração da pele branca. Isso tudo após comer um prato de feijão feito e servido pela madrasta, que mantinha relacionamento conjugal com o pai das vítimas há cerca de seis anos.

Fernanda Carvalho, de 22 anos, foi internada com dificuldades para respirar. Ela permaneceu em estado grave por 12 dias e morreu em função de uma parada cardíaca. Já o irmão dela, um adolescente de 16 anos, foi hospitalizado com sintomas semelhantes e passou por uma lavagem estomacal.

O garoto teria relatado, após a refeição, que o feijão estava com um gosto amargo e aparentava ter bolinhas azuis. Logo depois, acabou internado, chegou a ser intubado, mas conseguiu sobreviver.

Inicialmente, a morte de Fernanda não havia sido relacionada a um homicídio. Entretanto, com a internação do irmão com sintomas semelhantes, a história virou caso de polícia e passou a ser investigada.

Fonte: Metrópoles