/Após cinco horas de protesto, detentos resolvem descer de caixa d’ água do IPCG
presos protestam

Após cinco horas de protesto, detentos resolvem descer de caixa d’ água do IPCG

Após cinco horas de protestos em cima de uma caixa d’ água no IPCG (Instituto Penal de Campo Grande), em Campo Grande, nesta sexta-feira (13), os três detentos resolveram descer do local. O protesto começou por volta das 7 horas da manhã.

Informações são de que além do Cope (Comado de Operações Penitenciárias) o Bope (Batalhão de Operações Especiais) teria sido chamado até a unidade prisional para fazer a retirada dos presos do local. A Agepen afirmou que a negociação para que descessem foi feita com a presença dos Direitos Humanos e da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), para garantir a integridade física dos detentos.

Eles reivindicavam a transferência para presídios do interior, já que não queriam ser levados para Máxima por medo da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). Os presos estariam cumprindo pena por crimes sexuais.

Os presos afirmaram durante o protesto que estavam há 10 dias sem alimentação e que as visitas teriam sido interrompidas, além de serem feridos por spray de pimenta. Os detentos acusam um agente penitenciário pelos casos de agressões.

Eles teriam escalado a caixa d’ água durante o banho de sol. Nesta quinta-feira (12) alguns presos teriam sido transferidos para o Presídio de Dois Irmãos do Buriti.

A Agepen negou que a alimentação teria sido cortada. Segundo informações da agência três refeições diárias são servidas aos presidiários. Os presos serão transferidos para unidades prisionais do interior do Estado, para garantir a integridade física, após o tumulto causado nesta sexta (13).

Fonte: Mylena Rocha e Thatiana Melo